Lázaro

Todos os Artistas

Lazaro nasceu na cidade de Salvador em 04/11/66, filho de Waldemar Silva e Nilza Batista Silva, morava no bairro da federação onde é conhecido até hoje por Lazinho, começou sua carreira aos dezoito anos quando comprou seu primeiro violão. Poucos meses depois já estava nos palcos tocando contra-baixo.

Passou pela banda Terceiro Mundo, Banda Cão de Raça, tocou nas noites em bares e boates e finalmente passou pela Banda Olodum onde conseguiu emplacar a canção I miss her (melô do pom pom pom), música de grande sucesso. Nas curvas perigosas da vida, Lázaro colidiu com as drogas, e entre os destroços do que restou, a mão de DEUS veio em seu socorro e hoje Lázaro louva ao senhor grato por tão grande misericórdia.

Ele já perdeu a conta de quantos já se converteram a Cristo desde que passou a ministrar País afora junto às multidões. Com mais de 1 milhão de discos vendidos e uma agenda apertadíssima, dado os inúmeros convites que recebe para estar ministrando – Lázaro, ou Irmão Lázaro, como queiram, tem sido mesmo um fenômeno no cenário gospel/cristão e até mesmo no cenário secular.

A primeira vez que ouviu do Evangelho foi por volta dos seus 15 anos, ainda garoto, por meio de um amigo seu que se convertera. Mais tarde ouviria novamente, por volta de seu 20 anos, por meio do líder de uma antiga banda que ele tocava. Toda sua família era do Candomblé e hoje muitos já são convertidos e estão freqüentando a igreja, segundo ele mesmo conta. A primeira vez que experimentou drogas foi por volta dos 16 anos. Dos 25 aos 33, foram 8 anos seguidos no vício até chegar ao fundo do poço. Hoje ele conta que até mesmo membros dessa banda têm sido evangelizados e alguns já se converteram. Ele já teve a oportunidade de ministrar ainda não só ao pessoal da própria banda Olodum onde fora membro, mas a outros conterrâneos seus. “A visão que nós temos é que : a pessoa coloca o DVD no aparelho, e quando liga a televisão, Deus pula dentro da casa da pessoa”, diz ele, em risos.

Na condição de ministro, aprendera a louvar a Deus bem no início de sua conversão, na sua própria casa, sozinho. “A escola do levita é louvar a Deus sozinho”, afirma. No ministério como ministro e músico, começou nos dois primeiros anos, só voz e violão. Depois veio a gravação do primeiro CD, Deus é fiel em 2000, quando passou a cantar com playback. Mais tarde viria o baixista. Desenhava-se aí o projeto da formação da banda, quando viria depois o baterista e tecladista. Hoje, a banda é composta por 11 integrantes. O que é a música para ele?, questionam muitos. A resposta na ponta da língua e nos acordes de seu violão: “Está no meu sangue. O maior presente que Deus já me deu”. Acerca de suas composições, ele também é convicto: “Cada vez que escrevo uma canção, é como se estivesse dando a luz a um filho. Eu as escrevo e só tenho a oportunidade mesmo de ‘desmamá-las’ e depois colocá-las aos pés do Senhor. Deus faz o que Ele quer”. Acerca do nascedouro dessas mesmas canções, ele também diz: “Deus às vezes me permite tristezas para arrancar de mim inspiração. Cada CD é uma fase da minha vida”. Lázaro sempre fora um admirador de bons ministros e ministérios como Aline Barros e Diante do Trono, a ponto de cantar suas músicas em ministrações país afora.

Lázaro é membro da Igreja Batista Lírio dos Vales, em Salvador, do pastor Rogério Dantas, onde foi consagrado a pastor. Seu maior objetivo? “Trazer pessoas para o Reino, ser um canal de Deus para que as pessoas sintam um desejo de amá-lo, de se aproximar dele”, diz. Difícil dizer se tudo isso é em razão de outrora ter sido integrante de uma banda que sempre fora sucesso (que perdura ainda hoje) ou mesmo pela própria forma como se convertera – do anonimato a fama, e de novo no anonimato em razão do ostracismo e das drogas, de onde emergira depois converso a Cristo. À semelhança de seu homônimo bíblico, Lázaro renascera das trevas da morte para a vida. Esse é Antônio Lázaro Silva. Ou como queiram Irmão Lázaro.

Contato para eventos:
75 9207-0709

Lázaro
discografia
15/05/2012